• ECAPE

Quando podar a macieira?


A macieira (Malus spp.), pertencente à família Rosaceae, é uma das culturas mais cultivadas no mundo, e de grande importância para a região sul do Brasil. Originária da Europa e da Ásia, começou a ser comercializada no Brasil na década de 1960 no estado de Santa Catarina.

O local do pomar de macieiras deve ter solos profundos e bem drenados, evitando solos excessivamente argilosos e com camada subsuperficial compactada, pois estes dificultam o desenvolvimento das raízes e a infiltração da água.

A época de plantio da macieira estende-se de junho até setembro, nesse período as gemas das mudas estão dormentes e sem folhas. No Brasil, as temperaturas mínimas no inverno não causam danos às plantas, mas mesmo assim é aconselhável o plantio mais cedo para preservar as raízes mais novas. Em um plantio realizado mais tarde, próximo ao final do período de dormência, estas raízes novas são facilmente danificadas ou quebradas.

Com a chegada do inverno, chega a época de poda das frutíferas já estabelecidas no pomar, na qual se faz necessária para equilibrar o crescimento vegetativo e reprodutivo da planta, visando torná-las mais produtivas, além de facilitar a entrada uniforme de luz nas suas diversas partes e facilitar as práticas culturais. Existem diferentes podas que serão necessárias ao longo da vida útil de um pomar, sendo elas a poda de formação, que tem como objetivo conduzir e tornar uma arquitetura ideal na planta obtendo a melhor intercepção solar possível e ótima aeração, e a poda de frutificação, que é realizada quando o pomar já entrou em produção, buscando a distribuição e renovação de ramos frutíferos, mediante a raleio e encurtamento, favorecendo a formação de frutos.

Nos anos seguintes, quando a planta já obtém os primeiros três ou quatros ramos mestres, consistirá em uma poda de encurtamento do líder, uma vez por ano durante o inverno, na altura em que se deseje obter o próximo grupo de mestres. A partir do segundo ano, removem-se os ramos que cresceram voltados para o interior da copa e as forquilhas fechadas que se formam por causa da poda de encurtamento. E durante o terceiro ano eliminam-se todos os ramos que crescem com muito vigor em direção a copa, concorrendo com os mestres.

A poda pode ser realizada em duas épocas, no inverno e no verão. A poda de inverno ou poda em seco é recomendada para frutíferas que perdem as folhas, chamadas de caducifólias, deve ser realizada desde o início do inverno até o fim da estação, período em que coincide com a dormência da macieira. A poda pode se iniciar quando os primeiros botões florais surgirem nas pontas dos ramos, indicando que a seiva começou a circular de novo pela planta. Quanto mais tarde realizar a poda, mais fácil reconhecer os órgãos frutíferos da planta, pois se torna mais fácil a visualização dos botões florais. A primeira coisa a se fazer é observar a forma da árvore para podar de acordo, para depois eliminar ramos secos, doentes e aqueles ramos que se encontram no tronco ou até o primeiro ramo estrutural, e os que vão para o interior da árvore que impossibilitaram a chegada suficiente de luz para a planta. Lembrando que para realizar a poda o corte deve ser inclinado a 45º no sentido oposto para que a água da chuva caia e não fique estagnada no gomo.

Para realização da poda devem ser levados em consideração a localização do pomar, as condições climáticas e o perigo de geadas tardias antes da operação. Caso a região do pomar seja sujeita a geadas tardias, deve-se atrasar o início da poda o máximo possível. A poda deve ser feita após a queda das folhas, porque assim ocorre um acúmulo de substâncias de reserva no tronco e nas raízes, e quando a poda é feita antes, retira-se parte destas reservas de carboidratos, podendo causar consequências na produtividade futura.

Quando a planta não é podada ela apresenta duas características importantes, o grande volume de folhagens e a máxima longevidade, que resultam em frutificação inconstante, fruta inferior tanto em tamanho quanto em aspecto e dificuldades no controle fitossanitário.

Quer saber mais sobre as frutíferas? Entre em contato com nós da ECAPE pelas nossas redes sociais, disponibilizamos serviços para você que quer entrar no mercado produtor, para você que quer melhorar sua produtividade ou até mesmo para produção em sua casa!


Fonte: Embrapa

23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo