• ECAPE

Pastagem estabelecida, e agora?

Inicialmente falando de uma pastagem, é imprescindível que entendamos que as plantas forrageiras devem ser semeadas, adubadas e bem manejadas, como qualquer outra planta que componha uma lavoura, como o milho por exemplo. Quando pensamos em implantar uma lavoura de milho, sabemos que devemos corrigir o solo da área de plantio, escolher uma semente de boa qualidade, fazer uma adubação adequada para a cultura, pois se essas exigências iniciais não forem supridas a lavoura não atingirá seu máximo potencial produtivo. Com as forrageiras não é diferente, devemos começar fazendo o básico, cumprindo os requisitos mínimos para um bom estabelecimento e produção e ir aumentando o nível tecnológico empregado no sistema.

Quando pensamos no rebanho, este ficará sob a área de pastagem, então essa área deve estar bem estabelecida, com plantas em altura adequada para o início do pastejo. É de grande importância, o ajuste da carga animal que irá nessa pastagem.

Para o ajuste de carga animal, levamos em consideração diversos fatores, sendo eles, cultura escolhida, época do ano, condição de solo, adubação realizada, categoria animal, dentre outros. É essencial que o ajuste de carga seja realizado de forma adequada, pois é ele quem ditará a qualidade e a longevidade da nossa pastagem. De que adianta investirmos em adubação, semente de qualidade e aquisição de animais, se ajustarmos a carga muito alta sobre a área que resultará em degradação da pastagem e por vezes falta de alimento para o rebanho?


Para obtermos maiores resultados ainda podemos integrar esta técnica a diferentes tipos de manejo sobre essas áreas, possibilitando diferentes ajustes de carga animal. Dentre eles temos o pastejo contínuo com carga fixa, pastejo contínuo com carga variável, pastejo rotacionado, pastejo rotatínuo e pastejo horário. Dentre todas essas metodologias de pastejo, devemos escolher aquela que melhor se adequa à propriedade, ao sistema e aos objetivos de produção.

Desta maneira, com um manejo simples, mas realizado de acordo com a necessidade, reduzimos gargalos e ampliamos o potencial produtivo das pastagens. Então, tu como produtor e pecuarista, tens dúvida de qual carga animal colocar na tua área? Ficou indeciso se a tua pastagem suporta a carga animal escolhida? Sabe quais são os riscos de uma carga elevada na tua pastagem? Gostaria de lucrar mais apenas com manejos?


Se ficou com alguma dessas dúvidas, chama a Ecape Jr. que nós podemos conversar e te ajudar!

64 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo