• ECAPE

Para conservar, adube!


A adubação verde consiste em uma prática conservacionista milenar, que vem sendo implantada em cultivos orgânicos e convencionais, na qual as plantas são cultivadas e em seguida deixadas sobre a superfície do solo ou incorporadas, com a finalidade de melhorar a qualidade do solo. Podem ser utilizadas espécies que pertencem a família das leguminosas, gramíneas, crucíferas ou de cereais, sendo plantas que possuem grande potencial de produção de massa vegetal, que quando bem manejadas trarão diversos benefícios ao solo.

As leguminosas têm se mostrado de grande eficiência, mas para escolher a melhor será necessário analisar o histórico da área para depois escolher quais plantas resolveriam os problemas da propriedade. A preferência destas plantas leguminosas se dá por apresentarem alta capacidade de fixar nitrogênio no solo, reduzindo os custos com fertilizantes nitrogenados, causando assim, um menor impacto ambiental.

A adubação verde conta com a melhoria das condições físicas, químicas e biológicas do solo, além do favorecimento de culturas posteriores, controle de plantas daninhas e insetos pragas. Esta prática trás diversos benefícios para os sistemas agrícolas, como a maior produção, maior quantidade de matéria orgânica no solo, menor erosão, maior retenção de água no solo, melhor ciclagem de nutrientes, apresentando também o potencial de recuperar áreas degradadas e melhorar solos com baixa fertilidade.

As espécies leguminosas garantem o fornecimento de nitrogênio oriundo do ar, já as não-leguminosas, não garantem a adição de nenhum nutriente, apenas o aproveitamento dos já presentes no solo. Podendo ser utilizadas em pré-plantio ou rotação de culturas, em consórcios, e em faixas intercalares, por um certo período ou o ano todo. Exemplos de plantas usadas: crotalária, feijão-de-porco, mucuna, amendoim-forrageiro, calopogônio, milheto, nabo-forrageiro. Para uso em pré-cultivos são indicadas crotalária e beringela, crotalária e repolho, crotalária e brócolis, crotalária e couve-flor, pois são plantas que demandam altos níveis de nitrogênio. Já os consórcios podem ser feitos com abóbora com guandu, batata doce com crotalária, milho com crotalária, entre outros.

Para realizar a adubação verde são necessários alguns cuidados para evitar prejuízos, como a escolha da espécie, pois não podem apresentar dormência de sementes, uma vez que deve ser eliminadas antes da produção de sementes viáveis, também devem ser de fácil eliminação. Quando cultivadas em faixas intercaladas é preciso ter uma boa sanidade para não hospedarem pragas e doenças que possam prejudicar o cultivo.


Ficou interessado(a) no assunto? Entre em contato com nós pelas redes sociais da Ecape Jr. que poderemos te ajudar!

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo