• ECAPE

Manejo geral para o início da produção

Indica-se a realização de análise do solo, para verificar qual o atual nível de contaminação do mesmo, a fim de que o proprietário possa iniciar o período de “descanso” do solo e de eliminação das contaminações químicas e ressurgimento de toda diversidade ali existente.

É importante, também, que se faça a manutenção das matas ciliares nas margens dos rios, córregos, sangas, açudes, etc., pois possibilitam o aumento da biodiversidade e favorecem o surgimento de novas espécies vegetais, bem como a presença de pássaros e insetos polinizadores, além de contribuir na condição microclimática e na qualidade das águas.

Na conservação do solo da propriedade sugere-se que utilizem o plantio em curva de nível, adubação verde (os resíduos dos adubos verdes podem ser deixados sobre a superfície do solo ou incorporados ao mesmo. A escolha da forma de manejo dependerá dos objetivos que se deseja alcançar com a adoção da prática. No primeiro caso, visa-se principalmente a cobertura e a proteção do solo; enquanto no segundo, o foco principal é a melhoria de sua fertilidade), consórcio e rotação de culturas, cobertura do solo com plantas em crescimento ou com palhada.

O plantio de barreiras vegetais ao redor da área de cultivo propicia o isolamento da área contra insetos e ácaros transmissores de viroses e dificulta a disseminação de patógenos por meio do vento. As barreiras podem ser formadas com o plantio de algumas gramíneas de maior porte, como milho e sorgo, cana-de-açúcar, mandioca, bananeiras, capim-colonião, árvores e arbustos.

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo