• ECAPE

Método Famacha: Assertividade no controle de verminose

Em sua maioria, os rebanhos de pequenos ruminantes no Brasil são criados de forma extensiva e em média e pequena escala. No entanto, observa-se uma mudança gradativa para criações semi-intensivas e intensivas, assim como no tamanho das criações, devido a maior demanda de subprodutos e da adoção de novas tecnologias. As infecções parasitárias são o principal entrave na produtividade da ovinocultura e caprinocultura com alto índice de morbidade e mortalidade. Na tentativa de evitar tais perdas, o produtor utiliza drogas antiparasitárias em períodos curtos e regulares.

Atualmente não se recomenda mais a aplicação de vermífugos em todo rebanho, pois já foi comprovado que somente uma parte dos animais necessita realmente de vermifugação, aproximadamente 17% das fêmeas secas, 29% das fêmeas gestantes e 55% das fêmeas lactantes (Malan et al., 2001). Sendo assim, é possível reduzir o número de tratamentos (50-80%) e o gasto com vermífugos na mesma proporção, o que auxilia na diminuição do desenvolvimento da resistência aos anti-helmínticos. Muitos criadores de ovinos da região Sudeste do Brasil têm feito o uso de medicamentos antiparasitários, chegando a efetuar o tratamento em todo o rebanho. Porém, mesmo com a eliminação dos parasitas, pode ocorrer forte pressão seletiva e consequente sobrevivência dos vermes (Haemonchus contortus) resistentes ao medicamento.

O método FAMACHA é o mais indicado para o controle seletivo em regiões onde o verme é predominante, pois ao se alimentar do sangue dos animais, causa diferentes graus de anemia que podem ser classificados com auxílio de um cartão colorido específico para o teste. Por isso, a Famacha surge como um método importante para a redução do número de tratamentos aplicados e a resistência a anti-helmínticos. Oliveira (2002, p.03) diz que: “É um método de tratamento seletivo, ou seja, objetiva vermifugar somente os animais do rebanho que apresentam anemia, facilmente visualizada na mucosa ocular dos ovinos”. Os cinco graus de coloração no cartão direcionam a vermifugação dos animais onde os graus 1 e 2 são de animais com coloração vermelho vivo, ou seja, sem traços de anemia. A partir do grau 3, já é indicada a vermifugação, que é imprescindível nos graus 4 e 5. Porém, quando a mucosa apresenta palidez intensa (grau 5) é recomendável que o animal tenha suporte com alimentação reforçada em proteínas (volumosa e concentrada), ferro oral ou injetável e suplementos à base de aminoácidos, conforme a indicação da bula. Havendo condições (infraestrutura/Veterinários) a transfusão de sangue é recomendada. Animais com grau de anemia 5, só devem ser vermifugados quando o quadro de anemia estiver amenizado.

A periodicidade da realização do método depende da incidência de verminose e das condições climáticas da região. Em propriedades onde se usa pastagem cultivada e a precipitação pluviométrica for acima de 1.000ml por ano, recomenda-se o exame dos animais utilizando o cartão FAMACHA uma vez por semana ou no máximo a cada 10 dias. O método Famacha se torna uma excelente alternativa em qualquer propriedade de criação de ovinos. Independente da região, pode ser utilizado em qualquer idade e categoria animal. É um teste fácil de ser realizado, basta o responsável técnico obter uma boa experiência. Também, é um método que permite a economia por não precisar vermifugar todo o rebanho de ovinos, mas sim os que precisam ser vermifugados, com isso, irá retardar o aparecimento de resistência parasitária aos antiparasitários e, posteriormente, irá ajudar na eficiência no controle de verminose do rebanho.

Ao longo desta publicação buscamos trazer informações para que o controle sanitário do seu rebanho se mantenha eficaz ao longo do ano. Por fim, deixamos registrado que além do método FAMACHA é imprescindível que o produtor não lance mão de ferramentas como o planejamento forrageiro, manejo e planejamento nutricional, sanidade do rebanho e gestão da propriedade para assim haver o combate de verminoses no rebanho.

A equipe da ECAPE se encontra à disposição para auxiliar a sua propriedade a driblar esse percalço com um ótimo custo/benefício, entre em contato no nosso site ou nas redes sociais e vamos conversar sobre as possibilidades para a tua realidade!

26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Pretende começar uma pequena horta ou até mesmo um negócio? Então é importantíssimo se atentar as plantas que irão ser cultivadas e suas relações antagônicas ou sinérgicas, e nós da Ecape além de dese