Alho e cebola - Da produção ao condimento


O alho (Alliumm sativum L.), pertencente à família Alliaceae é uma hortaliça produzida desde a década de 60, quando começaram a ser introduzidas espécies cultivadas aqui no Brasil. O alho é considerado como uma planta de clima frio, muito propício nas regiões Sul e Sudeste do país, com exigências térmicas de 18 a 20°C na fase inicial do ciclo de produção, 10 a 15°C durante o período de bulbificação, processo em que as gemas do caule se desenvolvem formando cada uma um bulbilho (dente) que em conjunto formam um bulbo arredondado (cabeça), e 20 a 25°C na fase de maturação.


O alho pode ser cultivado tanto em larga escala quanto em pequenos canteiros por se tratar de uma cultivar de fácil produção, além de ser bastante rentável. Para iniciar a produção é necessário se atentar a alguns fatores importantes como o clima, sendo indicado começar o cultivo no início do outono; o solo ideal sendo rico em matéria orgânica e com alta capacidade de drenagem a fim de não acumular água, por essa razão é de extrema importância que seja feita a adubação orgânica de maneira adequada; a irrigação atentando para que no início do ciclo esta seja intensa e constante a fim de obter um bom desenvolvimento no estágio inicial da planta e após ir retirando a água aos poucos até que se retire toda para enfim chegar à colheita.


Para o plantio, as variedades da planta são encontradas facilmente e o maior desafio é manejar o plantio de forma correta atentando para que o espaçamento entre as plantas seja de 8cm a 10cm além de os sulcos serem feitos de 3cm a 5cm de profundidade; os tratos culturais entre eles controlar a umidade e a nutrição do solo a fim de evitar que o excesso de água venha a prejudicar a produção e também mantendo a superfície do solo com adubo orgânico fornecendo os nutrientes necessários para um desenvolvimento saudável da planta.


Já a colheita pode variar de 3 a 9 meses, por isso a necessidade de antes de começar o cultivo se fazer um planejamento de produção de acordo com a variedade escolhida e com as condições climáticas do local. Ela inicia 20 dias após a retirada da água e quando as folhas já estiverem ficando amarelas e secas, sendo necessário retirar as cabeças de alho e deixá-las secando naturalmente em um ambiente que receba luz solar e depois ele deve ser depositado em um local com sombra de 20 a 50 dias para que seque por completo, evaporando toda a umidade e mantendo o sabor desta hortaliça.


A cebola (Allium Cepa) também é uma hortaliça, muito consumida pelos brasileiros. É produzida nos meses de março a novembro, uma vez que nesta época as temperaturas são mais baixas, sendo a temperatura um dos principais fatores que controlam o desenvolvimento da planta afetando o processo de bulbificação e o florescimento. Entre outros fatores, podemos citar o fotoperíodo (número de horas luz diárias) como um dos responsáveis por controlar a formação dos bulbos.



Assim como o alho, a cebola também pode ser produzida tanto em larga escala quanto em vasos ou canteiros. Todavia os fatores solo, irrigação e controle de pragas e doenças requerem as mesmas condições para ambas as espécies de acordo com o sistema de plantio. O plantio convencional exige um manejo diferente do plantio caseiro, porém os dois tipos apresentam vantagens e eficiência na produção, quando feitos de maneira correta.

Como condimentos o alho e a cebola são ricos em vitaminas, minerais e aminoácidos, sendo indicado por muitos nutricionistas para dietas que buscam a perda de peso e para controle da pressão arterial. Tanto a produção convencional quanto a produção caseira se mostram rentáveis, todavia a produção caseira permite que você tenha acesso a um produto orgânico e cultivado na sua própria horta.

Você quer saber mais sobre a produção de hortaliças ou então elaborar um projeto nessa área? Chama a Ecape Jr que podemos auxiliar você!


Fonte: Embrapa

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo